Há algo de errado com a blogosfera brasileira

Há algo de errado com a blogosfera brasileira. A recente notoriedade que a blogosfera vem recebendo tem gerado algumas consequências interessantes. Vou citar rapidamente 4 delas:

A primeira é nítida queda da qualidade dos textos. Além disso, muitos bons blogueiros pararam de escrever. Os textos mais interessantes têm sido escritos por blogueiros “não famosos”.

A segunda é o bombardeamento de “posts pagos” e publicidade, muitos com resumos de eventos ou coisas parecidas, algumas vezes sem ligação nenhuma com o público do blog. [UPDATE] Recentemente, essa campanha veiculada no Brainstorm #9, dá sinais de que estamos chegando e passando do limite aceitável entre conteúdo e publicidade.

A terceira é o estreitamento do relacionamento entre os blogueiros, gerado pelos eventos presenciais e twitter, e que acabam convivendo com as mesmas informações e tendem a ter um mesmo ponto de vista. Enfim, acabam agindo em grupo.

A quarta é uma síndrome da grande mídia que começa a aparecer de modo geral. Agindo em grupo, parte da blogosfera acredita que pode determinar alguns caminhos que serão seguidos por outros milhares de usuários.

Luz amarela!

Posts relacionados:

22 Comments »

  1. Gilberto Pavoni Junior Said,

    June 2, 2008 @ 14:47

    Bem detectado. Mas, para esses que se enquadram na sua definição é luz laranja.
    Luz verde para quem não se autodenominou blogosfera brasileira… os “blogueiros não famosos e interessantes” q vc cita.

  2. Lari Herbst Said,

    June 2, 2008 @ 14:51

    Também vejo lá seus indícios, mas acho que é uma questão de adaptação. Querendo ou não, a Internet ainda é algo incerto, os blogs então…

    Mas mesmo em adaptação, vejo que a blogosfera brasileira ainda é muito restrita. Não são todos os blogueiros que agem assim, muitos incentivam novos blogs, mas a maioria só se prende a blogueiros famosos, e desconsideram bons posts de blogs novos ou simplesmente não populares…

    Até no Twitter o papo às vezes é restrito a alguns.

    Precisamos levar mais pontos em consideração além da popularidade do blogueiro.

  3. Daniel Heise Said,

    June 2, 2008 @ 17:21

    Seria justo dizer que quando o meio para uma atividade começa a ser visto como atividade-fim dá nisso?
    A impressão que passa é que essa turma percebeu que dava para ganhar dinheiro com publicidade e isso acabou virando o propósito dos blogs.
    Como isso não interessa a quem quer participar de conversas colaborativas, o risco é que o que hoje se chama de blogosfera vire um canal online de baixa relevância, concordo com a luz amarela…

  4. FMatt Said,

    June 2, 2008 @ 22:21

    Clap Clap Clap.

    O maior dos problemas é mesmo a queda na qualidade, MAS o que está em evidência é o círculo formado pelos blogueiros (e esse círculo não é pequeno como era ano passado) que está viciado nos mesmos assuntos com as mesmas opiniões.

    Por essas e outras que cancelei metade dos meus feeds e comecei a assinar blogs de jornalistas que escrevem para grandes portais.

  5. Roney Belhassof Said,

    June 2, 2008 @ 23:52

    Eu… hummmm… Sei lá, sempre achei que esta coisa de fama na Internet era totalmente ilusória.

    Tenho algo em torno de 300 a 600 visitantes únicos/dia um um post ou outro “popular” (o Rivotril tem mais de 190 comentários), mas sinceramente, duvido que tenha realmente mais do que 10 leitores que não sejam meus amigos pessoais e seis amigos pessoais que me acompanham.

    Quero dizer que a blogosfera brasileira pode se achar algo, que a mídia pode acreditar nela, mas tenho minhas dúvidas.

    Costumo testar isso e, tirando a Denise Arcoverde, não lembro de alguém de fora conhecer algum famoso da blogosfera.

  6. Em Busca da Relevância | Escrita Torta em Linha Reta Said,

    June 5, 2008 @ 21:06

    [...] post do Renato Shirakashi – Há algo de errado com a blogosfera brasileira – traduz muito bem a minha sensação destes últimos meses, culminando com a minha ausência por [...]

  7. Jardel Said,

    June 5, 2008 @ 23:01

    concordo com o daniel, a proposta da blogosfera hj é ganhar dinheiro, todos querem isso, as pessoas criam blogs pra isso, e existe sim uma panelinha de ‘grandes’ na blogofera, parece que todos só se prendem a eles.

    Essa grande[sic] panelinha q me fez decidir por nao escrever sobre blogs/monetização e todo o bla bla bla desde o começo do meu blog, nao quero entrar no clichê e perder meu tempo com artigos praticamente inutéis de como usar o adsense, hoje tem tantos que se vocÊ quiser aprender mesmo, terá q perder algumas semanas lendo artigos que falam praticamente a mesma coisa, com raros diferenciais.

    Mas eu adoraria conhecer blogs menores, sei que alguns tem textos bons, o problema é achá-los. Eu algum tempo assinei feeds do technorati (como por exemplo: Todos os blogs com ‘a little autority’ com a palavra online, etc), eram uns 20 posts por hora e dificilmente achava algo legal lá no meio =/ Faltam ferramentas pra achar blogs legais pequenos

  8. Lucia Freitas Said,

    June 6, 2008 @ 22:03

    Renato
    Boa provocação, mas infelizmente, não procede. Basta olhar para o lado e ver que tem muita produção consistente. Concordo que os temas variam pouco – e o conhecimento dos leitores também. Mas achar que todos se movem (e escrevem) em bando é ignorar as muitas inteligências presentes no digimundo.
    Difícil mesmo é atender as métricas do mercado. E incluir quem está espalhado.
    Jardel,
    pra achar blogs interessantes o remédio é conhecido: que tal navegar pelos blogrolls e links da vida?

  9. Manoel Netto Said,

    June 6, 2008 @ 22:52

    Ahhh como eu adoro generalizações. “A blogosfera brasileira” … uma entidade? Uma empresa? Uma organização mafiosa?

    Pluralidade, meu caro. É isso que temos. Vai me dizer que os mais de 170 mil blogs cadastrados no BlogBlogs escrevem sobre a mesma coisa? Vai me dizer que os aproximados 5 milhões de blogs brasileiros existentes (vamos considerar que metade deles é atualizada) seguem uma tendência “ditada” por um grupo?

    Renato, você precisa ampliar sua leitura para além dos que enviam artigos para o Rec6.

    Abraço

  10. Carlos Merigo Said,

    June 7, 2008 @ 03:34

    Renato,

    Acredito que faltou você analisar mais a fundo o caso do meu blog, citado no seu post.

    Primeiro que não se trata de post pago (eu não escrevi e não coloquei meu nome/opinião em nada), é sim de um espaço publicitário, um banner, como qualquer outro no blog. É um banner em dimensões diferenciadas.

    Segundo, o banner veiculado tem TOTAL adequação com o público do meu blog, o que já não se encaixa na sua afirmação “muitas vezes sem ligação nenhuma com o público do blog.”

    Acho que é preciso deixar clara a diferença.

    abs

  11. Nick Said,

    June 7, 2008 @ 10:47

    Concordo com a Lucia e o Manoel em gênero, número e grau. E aproveito para dizer que simplesmente odeio generalizações com esta que você fez no seu post.

  12. Renato Shirakashi Said,

    June 9, 2008 @ 09:43

    Olá

    Lúcia e Manoel

    Acredito que vocês estão corretos. Realmente não se aplica a todos os blogs, aliás se aplica a uma parte muito pequena deles. Entretanto a parte que ele se aplica é muito relevante, pois é a que está em maior evidência e acaba falando por toda a blogosfera na mídia e em eventos.

    Manoel, embora não pareça, leio sim muitos blogs além daqueles que aparecem no Rec6. Aliás, enfatizo o que disse: os textos mais interessantes estão sendo escritos por blogueiros desconhecidos.

    Nick, mais uma vez peço para que leia o considerando que deixo do lado direito do blog, no “Sobre”. Se você quer que eu considere todos os casos, acho que este não é o lugar.

    Merigo
    Acho que o que você falou faz sentido. Realmente o post dizia que seu post no blog era exemplo para as palavras anteriores. Não é. Desculpe, vou arrumar. Mas mesmo assim, considero uma falta de respeito ao leitor (no caso, eu).

    Abs
    Shira

  13. Sobre relevância: olhe pro seu conteúdo! » Ladybug Brasil - Sobrevôos, descobertas, achados. Said,

    June 9, 2008 @ 15:30

    [...] passada, o Renato Shirakashi publicou um post sobre o tema, repercutido pelo Norberto – que sente falta de ações concretas. São duas pessoas [...]

  14. Lucia Freitas Said,

    June 9, 2008 @ 16:23

    Renato,
    Bacana você concordar comigo, pelo menos em parte (e ter ido lá no Ladybug comentar). Acho que quando a gente faz este tipo de reflexão e crítica, fundamentais, é importantíssimo discriminar muito. O meu post foi escrito sábado, passou um tempão nos drafts e foi reescrito umas cinco vezes.
    Ficou gigante para os meus padrões, mas não quis resumir. Agradeço a oportunidade (a você e ao Norberto) de participar desta discussão.
    E mais: em vez de ser político e dizer que “são uns poucos”, por favor, indique os blogs. Também acho que, se não está bacana, sai do leitor. Esta é, imo, a primeira atitude que a gente tem que ter.

  15. Rafael Slonik Said,

    June 10, 2008 @ 03:49

    Concordo cara. O esquema é comprar alguns barris de Napalm e pôr fogo na blogosfera.

    Ou quem sabe um dilúvio. Se bem que Deus fez uma fez e pelo visto não adiantou muito.

  16. Relevância é Que Nem Bunda | O Fim da Várzea Said,

    June 10, 2008 @ 21:52

    [...] Renato Shirakashi levantou a pedra inicial, falando sobre a baixa qualidade de muitos textos, o excesso de publicidade editorial e a [...]

  17. Blogosfera hoje « Pensamenteando Said,

    June 11, 2008 @ 00:47

    [...] de análises e críticas à tal “nata”. É como se a regra fosse postar em círculos! Alguns perceberam essa mudança, outros não; talvez algum outro não se importe; há aqueles que aproveitam positivamente e criam [...]

  18. Walmar Andrade Said,

    June 11, 2008 @ 08:12

    Concordo com o Manoel Netto, não dá para generalizar tanto. Mas é fato que alguns blogueiros que antes eram referência, como o Bruno Alves, deram uma boa sumida.

  19. Carlos Romero Said,

    June 14, 2008 @ 18:43

    Sou novato nessa “história” de blog. Comecei agora e – devo confessar – não sou o dono da verdade, não sei escrever direito, falo de assuntos misturados, não tenho algo consistente para lançar no espaço da internet, meu blog tem poucas visitas. Será que devo desistir dessa minha modesta empreitada e deixar a blogosfera para o experts no assunto, os denominados “intelectuais”? Qualifico-me, em número, gênero e grau, na pecha de “não-famoso”, e, pior, com diversos agravantes. Devo sentir-me penetra nessa situação? Algo assim como: um dos caras lá da periferia que apareceram para estragar a festa da elite?

  20. Anderson Said,

    June 14, 2008 @ 23:31

    Olha, Shira, acho que é meio a meio. Do mesmo jeito que tá se fechando a panela, também está se abrindo. Os debates e eventos servem para isso. Tem que ter uma linha de frente pra quem quer se profissionalizar e tal, mas concordo que não pode ser a representatividade total da blogosfera. Tem muito mais coisa por aí. É que nem a Rede Globo. Se não existissem outros canais, ela seria a verdade absoluta. Perigoso isso.
    Mas eu acenderia “meia” luz amarela.
    Abraço, bróder.

  21. Inês Said,

    June 27, 2008 @ 17:50

    Desisti dos blogs que não são para desenvolvedores, pq alem de só ter coisas que já estou cansada de ver por ai é uma chatice só, desculpa pro pessoal que escreve blog e acham q seus blogs são legais, mas geralmente são um lixo.

  22. Ubiratan Carlos Machado Said,

    August 13, 2008 @ 22:03

    É vou ter que concordar (em partes) com o Renato!

    Esse lance de blog em plena era Web 2.0 para mim soa contraditório, mas tenho que admitir que funciona. Eu sempre achei mais prático ter uma comunidade na Via6 do que um Blog girando solto por ai. São milhões deles! Sempre achei que era melhor andar em “bando” em uma comunidade do que ser um lobo solitário na montanha do Blog. Mas, estava errado. Blog ainda é uma EXCELENTE ferramenta de comunicação…

    Não podemos negar o fato de que realmente os tópicos parecem se repetir todo o tempo (talvez seja impressão minha). Alguns blogs são mais canais de informação do que canais de formação. As vezes é como assistir o jornal na TV. As mesmas notícias com formatos diferentes. Mas, a quem diga que o formato é que faz a diferença. E sendo assim, muitos mudam o formato para atrair mais (e ganhar mais). A monetarização dos Blogs é uma realidade. Há blogs nos quais a publicidade esta no meio dos textos! Você tem que ler se desviando de anúncios.

    Mas, concordo com o Manoel Netto. A internet (ou blogoesfera) é um canal muito diversificado e descentralizado. Enquanto uns correm no centro do tufão outros correm na borda. A TV Tupi um dia correu no centro do tufão como a Globo também já correu um bom tempo. Mesmo nos meios tradicionais as chamadas “elites” não se mantém que dirá no mundo dinâmico da internet!

    Viva La Revolucion….rs

Leave a Comment