Archive for tecnologia

Iphone a US$199 é um erro ?

O lançamento do novo Iphone a US$199 vem gerando um bafafá enorme por aí. Estão falando até que o Iphone será a nova plataforma móvel!

Mas vamos pensar direito nisso aqui. Um produto apple é diferenciação, estilo, status. A qualidade e recursos do produto são apenas uma base para justificar racionalmente uma ação emocional: a compra de um Iphone. Ninguém comprou o Iphone exatamente por causa de seus recursos e design, mas todo mundo justificou com isso. Não tinha nem 3G, não aceita SDs e vendeu igual água. É diferenciação, estilo, status.

Um Iphone a US$199 não está indo diretamente contra isso ? É massificação, padronização. Daqui a algum tempo, classe C e D estarão com Iphones na mão. As pretensões de torna-lo um produto extremamente popular fazem sentido ? É possível, realmente, alguém se tornar o “Windows” dos celulares ?

Não estou fazendo previsões. É difícil e pretencioso prever o futuro. Estou observando o presente.

Comments (8)

Eric Schmidt, CEO do Google

Esse é o atual CEO do Google, em 1986:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Po3gW7xVvoE]

Comments (2)

Twitter nunca será um facebook, myspace, google …

facebook-twitter.jpg

Muito se fala, em determinados nichos, do Twitter como a nova sensação do momento. Realmente, o twitter é fantástico, principalmente por fazer tudo o que faz em uma única tela, com posts de 140 caracteres. É um tiro certeiro, com ótima implementação. Pena que nunca será um Facebook, Myspace, etc…

É simples: ele não é tao abrangente como uma comunidade virtual generalista. Não estou falando da competência dos fundadores de fazer algo abrangente, mas sim que o conceito da ferramenta não permite.

O twitter é bom para pequenos grupos de amigos jovens que sempre mantém contato e profissionais de comunicação. Para outros tipos de relações, as comunidades virtuais generalistas são melhores. Não faz sentido manter um grau tão grande de conexão, atenção e interação com amigos que não sejam próximos, o que restringe bastante a abrangência da ferramenta.

Então, não dá para falar que ele baterá as atuais comunidades virtuais. Nem hoje, nem nunca.

PS.: Nem o friendfeed.

Comments (6)

Internet não combina com Publicidade

blog_07_04_mascarado_iwant.jpg

Recentemente, em um aquecimento para o Proxxima 2008, houve uma discussão sobre modelos de mídia (como canal de publicidade) que os blogs poderiam adotar. Acho que a publicidade online pode dar uns trocados, mas que não será, nos moldes atuais, interruptiva, o futuro do marketing online.

Cada vez mais pessoas usam internet, por muito mais tempo do que ouvem rádio ou assistem TV. Mas mesmo assim, a fatia de investimento em publicidade na internet é muito baixa, menor que a de rádio, quase 5%. Isso é um contrasenso, mas pode ser explicado muito facilmente: basta olhar seu filhinho de 13 anos acessar a internet. Ele não clica em anúncios, nem você. Os usuários de internet foram criados sob um modelo livre, de escolha, e repulsa a publicidade online. A interrupção da publicidade que funciona muito bem em outras mídias, não funciona na internet. Por isso os links patrocinados fazem sucesso, pois entenderam que o momento em que o usuário está propenso a ser atingido por publicidade é quando está buscando algo. Só. Por enquanto.

Comments (9)

RSS para as massas é um fracasso

rss1.png

Já disse isso pessoalmente a alguns blogueiros em barcamps, blogcamps, etc.

Muita gente já tentou explicar para muita gente o que é RSS. Não adianta, um usuário comum não vai entender. XML? URL? RSS? ATOM? FEED? Esqueça. Sob esse ponto de vista e considerando a utilização proporcional do RSS entre os usuários de internet, em vários anos de existência, não tem como considerar o RSS um sucesso de utilização em massa. E nunca vai ser, da maneira com que é “vendido” hoje. Sucesso é “email”, “orkut”, “site”, “fórum”.

Feeds são infraestrutura e não ferramentas. São a base tecnológica que pode servir para a construção de um conceito, de acompanhar acontecimentos de modo descentralizado. Os “feeds” (atualizações dos amigos) do Orkut e Facebook são bons exemplos de implementação do conceito, que poderia utilizar RSS ou ATOM como infraestrutura.

Por esse motivo os próximos navegadores devem vir com um suporte que permita utilizar essa base tecnológica. Um botão “acompanhar atualizações dessa página” com uma barra lateral que mostra essas atualizações de modo simples, poderia ser uma opção. Mas sai pra lá com essa de “RSS”, “FEED” e cia ltda.

Comments (16)